18.11.10




Chorava às vezes, rezava sempre
(...)
E sem ninguém saber, em segredo,
cada vez mais: acreditava, acreditava.


*

Caio F.

3 comentários:

  1. porque acreditar é alimentar a esperança

    beijos cintilantes

    ResponderExcluir
  2. Lindo aqui, te vi na comu..
    Seguindo-te!

    Beijo meu.

    ResponderExcluir
  3. EU ACREDITO! =)) Parabéns, seu blog tá lindo!

    ResponderExcluir

- E o que você faz com as cartas que escreve?
- Guardo. A sete chaves. Um dia talvez possa
entregá-las pessoalmente.

Caio F.